Tratar Presos com mais rigor?

sábado, 5 de dezembro de 2015

EDUCAÇÃO CAPENGA, POLÍTICOS FORTES


+ Valdeci Filho Ribeiro Melo

Não precisamos ir muito longe para descobrir como anda o tratamento dado pelos políticos brasileiros a educação de nosso país. De norte a sul, vivemos um verdadeiro CAOS, desde as estruturas físicas quanto às humanas.
É de ficar espantado com a precariedade do sistema educacional nos estados e municípios brasileiros. Em Rondônia, por exemplo, a falta de segurança nas escolas, faz de professores, funcionários e alunos, vítimas em potencial de marginais, principalmente nas periferias das cidades. Não temos segurança! Não vamos dizer que os guardas das empresas privadas fossem assim a grande solução, mas de qualquer forma ainda intimidava a ação dos delinquentes.
Outro fator agravante, passível de punição para qualquer administrador público, seria o descaso por exemplo, com a falta gritante de professores nas escolas. Chegamos ao final do ano, e ainda temos escolas que não chegaram os professores de quase 30% das disciplinas a setem ministradas.
Talvez a culpa não seja dos mal intencionados politiqueiros, quem ainda quer ser professor nesse país?
Quem ainda quer ser professor nesse país?
QUEM QUER SER PROFESSOR NESSE PAÍS?
Talvez não consigamos ouvir quem ainda se arriscaria a tal façanha! Se não fosse os filhos da miséria, da exclusão, da pobreza, que encontram ainda na educação (na profissão) como rota de escape pra miséria ainda mais extravagante.
Os politicalhas de plantão, no entanto, vivem com a bunda atracada nos gabinetes, fazendo projetos mirabolantes, que não fazem nem alunos nem professores sentirem mais prazer em conviver nas escolas.
Talvez ou digo com toda ou quase certeza, que quanto mais ignorantes forem os cidadãos, mais fortes essa raça de corruptos e mal intencionados pólicos se perpetuam no poder.
Se você chegou até aqui neste texto, não me critique!
Visite uma escola da periferia de sua cidade, peça pra assistir não mais que uma aula, numa tarde qualquer...  Faça isso, e verás o quão é ruim trabalhar em condições precárias, insalubres, sem apoio.
Verás o quanto é difícil que uma criança ou adolescente se concentre em uma aula, ou que até aprenda alguma coisa num calor de 40 graus dentro de uma sala de aula.
Professores endividados, doentes, maltrapilhos, fora de forma, desanimados e sem perspectivas para o futuro, porque qualquer vendedor de tambaqui em qualquer esquina das cidades, conseguem ganhar mais que nós pobres profissionais.
Nossa educação é capenga, aleijada, deficiente, manca, coxa perneta... sem moletas! não há preocupação com a qualidade do ensino. Transformaram a maioria dos professores em cuidadores de crianças e adolescentes. As escolas são um verdadeiro deposito de crianças mal educadas, com conflitos familiares, pessoais, sociais e até mesmo de existência.
Enquanto nossos políticos transformaram-se em personalidades fortes, pergunte se a sí mesmo: O QUE ESTÃO FAZENDO COM A EDUCAÇÃO DE NOSSO PAÍS?
O QUE ESTÃO FAZENDO COM A EDUCAÇÃO DE NOSSO ESTADO ?

*Graduado em História pela UNIR, pós graduado pela Faculdade São Lucas e Acadêmico de Direito na Faculdade Interamericana de Porto Velho-UNIRON.. Leciona História, Filosofia e Artes na Rede Pública de Rondônia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário