Tratar Presos com mais rigor?

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

PORNOCRACIA

O PIOR PAPA DA HISTÓRIA
O Cisma Papal

]40 anos (1377-1417) durante os quais houve, simultaneamente, dois papas, um em Roma e outro em Avinhão, cada qual a se dizer "vigário de Cristo" e a proferir anátemas e maldições um ao outro.Urbano VI, 1378-89, sob o qual a sede pontifícia foi restabeleci da em Roma. Bonifácio IX, 1389-1404. Inocêncio VII, 1404-6. Gregório XII, 1 406-9 Alexandre V, 1409-10. . João XXIII, 1410-15, chamado, por alguns, o mais depravado criminoso que já se sentou no trono papal; réu de quase todos os crimes; quando era cardeal, em Bolonha, duzentas jovens, freiras e senhoras casadas caíram vítimas de seus galanteios; como papa, violou freiras e donzelas, viveu em adultério com a mulher de seu irmão; foi réu de sodomia e outros vícios inomináveis; comprou o cargo pontifício; vendeu cardinalatos a filhos de famílias ricas; negou, abertamente, a vida futura. Martinho V, 1417-31, com quem foi sanado o cisma papal, mas este foi considerado na Europa um escândalo, levando o papado a sofrer irreparável perda de prestígio. Eugênio IV, 1431-47.

*AVINHÃO:Avinhão (em francês Avignon) é uma cidade do sul de França que durante vários anos foi a residência dos Papas da Igreja Católica. Está situada na margem esquerda do rio Ródano, no departamento de Vaucluse, a cerca de 650 km a sudeste de Paris e a 80 km a noroeste de Marselha. Têm cerca de 95 000 habitantes.

Prof. Valdeci Ribeiro leciona História em Porto Velho.


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL






Na década de 1970, a crise do petróleo fez com que emergisse para o mundo algo que já vinha sendo gerado no decorrer do século XX, a 3ª Revolução Industrial, também chamada de Revolução tecnocientífica informacional.



Esta por sua vez correspondia aos avanços tecnológicos em especial da informação e dos transportes, representado por invenções como por exemplo Internet, e os aviões supersônicos. Os avanços nesses setores tornaram o mundo menor, encurtaram as distâncias e em alguns casos aniquilaram o espaço em relação ao tempo, como o que vemos com a telefonia, dentre tantos outros exemplos.



Tudo isso gerou e tem gerado transformações colossais no espaço geográfico mundial, as indústrias buscam a inovação, investem em novas tecnologias, em especial naquelas que poupem mão de obra como a robótica, o desemprego estrutural se expande. Antigas regiões industriais entram em decadência com o processo de desconcentração industrial, surgem novas regiões industriais. Surge a fábrica global, que se constitui na estratégia utilizada pelas grandes empresas internacionais de produzir se utilizando das vantagens comparativas que oferecem os variados países do mundo.



A terceirização, também torna-se algo comum, como o que ocorre com empresas de calçados como a NIKE, que não tem um único operário em linhas de produção, pois não produz apenas compra de empresas menores.Fruto também da revolução tecnocientífica informacional, surgem os chamados Técnopolos, locais, que podem ser cidades ou até mesmo bairros onde se instalam empresas de alta tecnologia como uma Microsoft, em geral associadas a instituições de pesquisa como universidades.



É o caso do Vale do Silício nos EUA, Tsukuba no Japão, e cidades como Campinas e São Carlos no Brasil.



AS MULTINACIONAIS OU TRANSNACIONAIS






A partir do final do século XlX, começam a surgir os primeiros trustes (modalidade de concentração e centralização do capital), os quais dão origem a empresas multinacionais, que correspondem aquelas que se expandem para além das fronteiras onde surgiram, algumas tornando-se verdadeiras empresas globais, como é o caso da Coca-cola.



A grande arrancada das multinacionais em direção dos países subdesenvolvidos se deu a partir do pós 2ª Guerra mundial, quando várias empresas dos EUA, Europa e Japão, passaram a se aproveitar das vantagens locacionais oferecidas por esses países.Hoje a presença de multinacionais já faz parte do cotidiano de milhões de pessoas no mundo todo, elas comandam os fluxos internacionais, e em alguns casos chegam a administrar receitas muito superiores a de vários países do mundo.As maiores multinacionais do mundo são dos EUA, seguidas de japonesas e européias.



Empresas desse tipo surgidas em países do mundo subdesenvolvido ainda são poucas, e não tão poderosas como dos primeiros.No Brasil, a chegada delas se deu, principalmente a partir do governo de JK, que abriu a economia nacional ao capital internacional proporcionando grande internacionalização da economia, por outro lado também beneficiou multinacionais como por exemplo na opção pela via rodoviarista de transportes para o Brasil, que naquele momento atraiu várias multinacionais produtoras de automóveis, mas que condenou os brasileiros a pagarem os custos mais elevados desse tipo de transporte.



Hoje a presença delas no Brasil é muito intensa e numerosa, elas sendo responsáveis por grande parte da drenagem de capitais que saem do país através das remessas de lucros.






MODELOS PRODUTIVOS( Da Segunda revolução industrial à revolução Técnico-científica).






TAYLORISMO-



- Separação do trabalho por tarefas e níveis hierárquicos.



- Racionalização da produção.-



- Controle do tempo.



- Estabelecimento de níveis mínimos de produtividade.






FORDISMO-



Produção e consumo em massa.



Extrema especialização do trabalho.



Rígida padronização da produção.






PÓS-FORDISMO-



Estratégias de produção e consumo em escala planetária.



Valorização da pesquisa científica.



Desenvolvimento de novas tecnologias.



Flexibilização dos contratos de trabalho.









Prof. Valdeci Ribeiro, leciona História Geral e Regional em Porto Velho.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O que andam servindo nas Cantinas das Escolas



Esse assunto por algum tempo andou rondando os meios dos bate-papos de técnicos educacionais, pais de alunos e gestores escolares sobre o que se deveria servir nas cantinas de nossas escolas por todo país.

Todo mundo tá careca de saber que a alimentação dos jovens tem que ter de tudo. Frutas, Saladas, Carnes de todos os tipos, Carboidratos (pães, massas e arroz) e mesmo alguns doces mas sem exageros.

É só ir por ai e ver que nossa juventude esta acima do peso, barriguda e sem disposição para a prática de esportes. Síndrome do Fast Food, espalhada por todos os cantos do Brasil, principalmente dentro das escolas e das Universidades brasileiras.

Não venho aqui para pregar dietas milagrosas/hipocritas, o que deve ser evitado realmente são os produtos industrializados (muito populares entre jovens e adolescentes), que sempre vem em maior quantidade do que deveriam.

Também é fundamental que os adolescentes pratiquem alguma atividade física e bebam muito líquidos (NÃO REFRIGERANTES), digo AGUA, aí sim podemos abusar.

Entretanto nossas autoridades não estão preocupadas com a saúde de nossos jovens, que atolam-se em comidinhas rápidas, se empapuçando em saltenhas, esfiras, quibes e outros tipos de sanduiches que são servidas dentro de nossas escolas.

ALIMENTAÇÃO SAUDAVEL = Não encontramos dentro das mesmas!

Precisamos urgentemente rever nossos valores, e decidir de que forma serão servidas as refeições dentro de nossas escolas ou então o resultado será catastrofico: crianças sonolentas, sem motivação, sem rendimento escolar e com excesso de peso.



Prof. Valdeci Ribeiro, leciona História Geral e Regional em Porto Velho-RO.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

HISTÓRIAS ÍNTIMAS: história do Brasil contada de um jeito prazeroso

Publicado pela Editora Planeta, a Historiadora Mary Del Priore , revela a história da sexualidade no Brasil, expondo com clareza e bom humor práticas, costumes e uso do povo brasileiro por mais de cinco séculos.

A autora demonstra em suas pesquisas, como o sexo e a concepção de privacidade e intimidade mudaram no decorrer da história, sempre sob o influxo politico, econômico e culturais. Dar pra sentir como um tema que era TABU a sexualidade passou a algo comum e um dos mais abordados na era pós-moderna.

Mary Del Priore é uma das mais renomadas historiadoras do nosso país, célebre por converter eventos históricos em saborosas narrativas.

Indico para todos que são apaixonados por história e principalmente na questão da vida privada..


INDICO.



Prof. Valdeci Ribeiro, leciona História Geral em Porto Velho-RO.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

BRASIL CORRUPTO: QUEM O CORROMPE?

A história da corrupção no Brasil é bem antiga, vem desde o tempo da colonização lusitana aqui por essa terrinha. A corrupção original se instala no âmbito politico e pode ser encontrada na maioria dos países latinos americanos.


Particularmente no Brasil, é possível constatar um desenvolvimento capitalista de forma desigual e na maioria das vezes baseado em acordos corruptíveis.


Seria o Brasil mais corrupto que outras nações mais desenvolvidas?


Países avançados investem em auditorias fiscais constantes e os profissionais são bem pagos e tem um alto grau de respeitabilidade e reconhecimento público que garante sua honestidade.


E no Brasil? O que você acha?


Então estaria dizendo que o Brasil não é corrupto? ou falta investimentos em profissionais que valorizem a moral e a ética.


No Brasil é comum atribuir a corrupção a "má indole do povo brasileiro" ou até mesmo a famosa "lei de Gerson" que se deve levar vantagem em tudo.




O que fazer então para mudar esse quadro que está no discurso do senso comum da maioria dos brasileiros: "se eles podem eu também posso". O que fazer?




Teria solução para nosso país?


segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Você sabe dar Feedback?







* Prof. Valdeci Ribeiro







No dia a dia é indispensavel que o profissional saiba o que a empresa (escola) espera dele e qual contribuição pode dar ao Ensino. É a questão da linguagem que deve ser a mesma, para obtermos o sucesso tão esperado. Segundo Içami Tiba, se a escola diz água, a família diz vinho, o aluno "diz anda".

É nesse momento que o feedback torna-se uma ferramenta fundamental aliada ao processo de ensino-aprendizagem. No entanto existem alguns fatores que podem comprometer o tão esperado feedback, confira comigo:


1º Falta de preparo de quem conduz o feedback. Há quem acredite que por ser gestor está preparado para realizar o processo e acaba "metendo os pés pelas mãos".

2º Falta de visão organização que não treina alguns professores para realizar eventos dentro da organização(escola), tudo é feito de qualquer jeito.

3º É preciso reavaliar sempre o processo, mesmo depois de uma atividade que julgamos ter sido positiva, para sempre estarmos buscando a perfeição dentro dos objetivos propostos pela equipe identificando o que precisa ser mudado.

4º Instituir o feedback também é uma prática que talvez possa não dar certo, muitas vezes a equipe não entende os objetivos do processo.

5º Achar que sabe tudo, nos coloca numa zona de conforto, e nos impede de buscar novos conhecimentos e aprimoramentos de novas competências. Ao aplicar o feedback o gestor deve tentar entender cada uma das mentalidades dos participantes do grupo.

6º Acreditar que o feedback é um puxão de orelhas é um erro gravíssimo.

7º Existem gestores que se utilizam do feedback para buscar autoafirmação como um meio de reafirmar sua autoridade perante a equipe.

8º Realizar o processo em local inadequado. Não realizar no momento certo (nunca sufoque um membro de sua equipe).


E para terminar pensar que o feedback é um processo de mão única,ou seja apenas a liderança tem direito de falar. Para a outra parte cabe apenas o direito de ficar calado, ouvindo e concordando com o que foi falado.


Fonte: Baseado no texto de Patricia Bispo (www.rh.com.br)


*Leciona História Geral , História Regional e Sociologia em Porto Velho-RO.