Tratar Presos com mais rigor?

sexta-feira, 18 de março de 2011

USINAS E O CAOS EM RONDÔNIA



Ninguem se rebela de uma hora pra outra sem motivos! Não sou a faor do vandalismo, mas as empresas responsavéis pela obra das úsinas de santo antonio e jirau, mantêm os trabalhadores em regime de escravidão ou no mínimo uma intensa exploração de mão de obra.


Muitos trabalhadores tem a carga horaria de até 12 horas de labuta diária, sem contar as horas que passam nas paraas de ônibus para ireme voltarem para casa.


A maioria dos trabalhadores são aliciados no interior do nordeste com promessas de bons sálarios e de excelentes condiçoes de vida e de trabalho para depois serem superexplorados.


Mas o que fazer para não voltarmos ao tempo onde as reivindicações eram resolvidas com a quebra de máquinas(LUDISMO), vivemos em uma época de informações onde acreditamos numa consciência dos trabalhadores ou no mínimo de cidadãos que sabem dos seus direitos e deveres.

A população está acuada, com medo! Os comerciantes fechandos seus estabelecimentos com medo de sauqe e quebradeiras. Cadê o PAC que não previu que a vinda de tantos homens para nossa cidade acarretaria em mais violência!


Enquanto isso... o Governo se cala, porque as grandes empreeteiras como sempre, investem muito em campanhas politicas. Agora é pagar pra ver: O CAOS!!!!



Professor de História, na cidade do CAOS.

Um comentário:

  1. é valdeci, quem te viu quem te vê, um arduo critico da direção anterior , foi so entrar no terceirão virou um cordeirinho, anda como um pastor evangélico e faz profecias "marotas", qual a invergadura moral que vc terá quando quiser questinar algo, sociologicamente vc se anulou, porem a luta pla independencia do jbc não acabou, não adianta enganarem o colégio continua perseguindo os opositores do imperialismo porém a justiça falará mais forte e o ranso do antigo regime cairá ante a nova democracia que se aproxima, coragem homem, nós somos a resistencia

    ResponderExcluir